Menu de serviços

Em artigo em ZH, presidente da AMP/RS celebra Dia Estadual do MP

No texto, João Ricardo Santos Tavares destaca a presença e eficiência do Estado para superar a crise gerada pela catástrofe climática no RS
01/07/2024 Atualizada em 01/07/2024 13:46:58
Compartilhe:
GZH (2)

Em artigo publicado no jornal Zero Hora, o presidente da AMP/RS, João Ricardo Santos Tavares, celebrou o Dia Estadual do Ministério Público do Rio Grande do Sul, comemorado nesse sábado, dia 29 de junho, ao destacar a crucial presença e eficiência do Estado na superação da crise causada pelo desastre climático no RS. 


"Em tempos de crise, a solidariedade civil é valiosa, mas é o Estado que possui os recursos e a infraestrutura necessários para coordenar e executar as operações de reconstrução de maneira eficaz e abrangente. Se, por um lado, cabe aos gestores públicos conduzirem a reconstrução do estado gaúcho, compete ao MP fiscalizar e proteger os princípios e interesses fundamentais da sociedade, como a correta aplicação dos recursos destinados à reconstrução", afirmou o presidente da AMP/RS.


Confira a íntegra do artigo:


Fiscalizar e proteger a reconstrução


Devastado pelas chuvas que afetaram mais de 2,3 milhões de pessoas, o Rio Grande do Sul depara-se, agora, com o desafio da reconstrução. Em meio a desastres naturais, a presença e a eficiência do Estado são essenciais para amparar e reconstruir as áreas afetadas, empregando esforços para mitigar impactos e apoiando a população mais necessitada.


Durante a emergência, além de voluntários que se mobilizaram para ajudar, diversos braços do Estado também estavam na linha de frente. Agentes de segurança e servidores públicos de diversos setores arriscaram suas vidas para resgatar pessoas, coordenar abrigos e manter a ordem em meio ao caos. Neste cenário, o Ministério Público também direcionou centenas de procuradores, promotores e servidores para auxiliar na estruturação e fiscalização desses locais de acolhimento. O MP permanece vigilante, investigando desvios de doações destinadas aos flagelados e preocupado com a necessária agenda ambiental a fim de garantir a segurança e a preservação do meio ambiente como proteção à vida.


À medida que o Rio Grande do Sul começa a se recuperar, o papel do poder público torna-se ainda mais crucial, uma vez que a reconstrução de infraestruturas danificadas exige intervenção forte do Estado em todos os níveis e ramificações. A assistência financeira para reconstruir casas, ruas e estradas, garantir subsídios e manter abrigos também é essencial para ajudar as comunidades a se reerguer.


Em tempos de crise, a solidariedade civil é valiosa, mas é o Estado que possui os recursos e a infraestrutura necessários para coordenar e executar as operações de reconstrução de maneira eficaz e abrangente. Se, por um lado, cabe aos gestores públicos conduzirem a reconstrução do estado gaúcho, compete ao MP fiscalizar e proteger os princípios e interesses fundamentais da sociedade, como a correta aplicação dos recursos destinados à reconstrução. Portanto, neste 29 de junho, Dia do Ministério Público do RS, reiteramos o compromisso de continuarmos trabalhando cada vez mais na defesa dos direitos de todos, ainda mais, em meio à urgente reconstrução do nosso Estado devastado pela tragédia ambiental.

Últimas notícias
/arquivos/FACE-RS
Loading...

Lideranças da FACE-RS se reúnem na sede da ASDEP

18/07/2024
/arquivos/ARI
Loading...
Notícias

AMP/RS apoia campanha de combate às fake News promovida pela ARI

18/07/2024
/arquivos/Memorial
Loading...
Notícias

Departamento do Memorial realiza reunião na sede da AMP/RS

17/07/2024
/arquivos/WhatsApp Image 2024-07-16 at 14.30.02
Loading...
Notícias

AMP/RS prestigia lançamento do livro "GDI: Bastidores e Prática do Jornalismo Investigativo"

16/07/2024